Bem-vindo, sol.

Imagem

 

 

 

Na madrugada de sexta para sábado, do dia 13 para o dia 14, saí com uns amigos, e, decidimos que queríamos ver o nascer do sol. A noite havia sido incrível, e decidimos fechar com chave de ouro. 

Fomos até a Rodovia dos Tamoios (SP 99), estacionamos o carro no acostamento, e escalamos a montanha mais alta. Era mais ou menos 4h30 da manhã, ainda estava escuro. 

Lá de cima, era possível ver todas as luzes noturnas dos bairros vizinhos. Tudo lindo. Tudo mágico. 

Por volta das 6h da manhã, o céu começou a dar sinais de que estava clareando, e, no meio do nada, começou a surgir uma bola laranja gigantesca. O sol. Ele estava surgindo no meio daquela imensidão, numa mistura de roxo, laranja e amarelo. Sem dúvidas, uma das cenas mais lindas que eu já vi em toda minha vida. 

Bem-vindo, sol. 

Diante daquela cena mágica, comecei a pensar em todos os últimos acontecimentos da minha vida. Pedi a Deus que Ele me desse amigos, e Ele me deu irmãos. Pessoas novas apareceram na minha vida, e vieram com uma intensidade sem explicação, prontos para estender a mão se eu cair, oferecer seus ombros se eu chorar, dividir sorrisos, e, não me deixar abater em meio a tantos problemas. 

Comecei a analisar o nascer do sol, como mais uma chance. Mais uma chance de fazer diferente. Mais uma chance de errar, e corrigir esses erros. O nascer do sol, nada mais é, que, “novas possibilidades”. 

E é disso que a vida é feita. A vida é feita de possibilidades. Somos nós que escolhemos vivê-las, ou não. 

É difícil SIM enfrentar certos problemas. Na verdade, nenhum problema é fácil de ser resolvido. Nenhum obstáculo é fácil de ser superado. Mas olhando aquela cena, olhando o sol com toda sua grandiosidade nascendo tão rapidamente, fui capaz de enxergar todas as coisas boas que estavam por vir, e esqueci completamente qualquer tipo de problema ou dificuldade que eu estava enfrentando até ali. 

Coisas boas estão por vir. Tempos melhores estão chegando. 

Pessoas novas aparecendo. 

Eu amo essa sensação de poder extrair o melhor de mim, para outra pessoa. Amo poder exibir quem realmente sou, para conquistar novas pessoas. E foi isso o que o sol me mostrou naquela manhã. Eu posso SIM dar o melhor de mim a cada manhã. Eu posso SIM querer fazer diferente e fazer diferente a cada dia que passa. 

E é essa mensagem que eu deixo hoje. Você pode ser melhor. Você pode ser diferente. Você pode enfrentar todos os problemas. VOCÊ É CAPAZ. 

E hoje eu digo, meus dias nunca mais foram os mesmos desde que vi o sol nascendo com outros olhos… 

 

**Na foto, minha amiga Bárbara admirando o nascer do sol, foto tirada por mim.**

Advertisements
Posted in Uncategorized | Tagged , , , , , , | 3 Comments

Me dê a mão, me leve embora – passou da hora, já bebi demais.

Bebi muito amor. Hoje estou de ressaca. Atropelei todos os sentimentos, e provei o desejo, em uma fração de tempo jamais permitida. Sinto meu corpo doer e minha mente esgotada. Sinto meu corpo esgotado e minha mente doer. Overdose de amor. Será possível sentir isso outra vez?

Todas as feridas irão cicatrizar, e todo hematoma irá clarear, em memória do que costumava chamar de “amor”. E só o tempo irá dizer, se o violino irá tocar novamente…

A verdade é que cansei de tentar encontrar. Agora prefiro ser encontrada. “Onde você está? Eu estou aqui, venha me achar!” – o meu coração grita para um outro, mas não sei quem é.

Apareça! Tenho tanto pra te falar. Não sei quem você é, mas, da minha boca transbordam palavras… Que sensação estranha.

Por favor, permita-me segurar sua mão, e, carinhosamente, te conduzir pela estrada da vida, mostrando aqui e ali, pedaços de nossa própria existência.

Estou te esperando. Me encontra.

***Só pra constar, esse layout é provisório! Estou trabalhando em um bem a cara do título do blog! Logo menos fica pronto e, finalmente, terei o blog dos meus sonhos. Um beijo!***

Posted in Uncategorized | Tagged , , , , , , , | 2 Comments

A ruiva – Os sentimentos.

Estava deitada, pensando (como sempre). Pensei sobre meu passado. E por um segundo, tive uma pontinha de saudade. Saudade de todas as pessoas que passaram pela minha vida – algumas permaneceram, outras partiram. Pensei em todos os momentos em que eu sorri, e não foram poucos. Costumo sorrir sozinha. Descobri minha independência a respeito de meus sorrisos. Sorrio quando vejo alguém sorrir, ou sorrio pelo fato de que amo sorrisos. Tudo fica mais fácil com um sorriso no rosto. É o que digo sempre. Pensei nas pessoas que me fizeram sorrir, e pronto, foi o bastante pra algumas lágrimas escorrerem no meu rosto. Lágrimas amargas. Lágrimas de saudade. Saudade. Que palavra complexa. Vamos pular essa parte. 

Voltando para os meus pensamentos, das lágrimas de saudade, passei para as pessoas que me fizeram chorar, não de saudade. Pessoas que me fizeram chorar por inúmeros motivos. E sabe, dessa vez nenhuma lágrima rolou em meu rosto. Senti um alívio tremendo ao pensar que, todas as lágrimas que essas pessoas me causaram, de alguma forma, me ajudaram a ser que hoje eu sou. Lágrimas que representam o meu amadurecimento até aqui. Até aqui. Ainda tenho muito o que amadurecer. 

Pensei também em todos os meus sonhos. Quando pequena, queria ser a Marisa Monte. Ter a voz delicada e suave como só ela tem. Sonhava em cantar suas músicas e ser aplaudida. Sonhava em cantar. Que engraçado… Engraçado pensar que, esse sonho já existia em mim desde pequena. Pensei no meu amor por escrever. Pensei no meu amor em si. Pensei em mim. O quão intensa e impulsiva sou, e em todos os benefícios e malefícios que isso já me trouxe. 

E no meio de tantos pensamentos, decidi criar um blog para dividi-los com quem quiser. Dividir minhas dores, minhas alegrias, e seja lá o que eu esteja sentindo. 

 

Compartilhar sentimentos não mata. Alivia. 

 

Posted in Uncategorized | Tagged , , , , , | 3 Comments